domingo, 18 de dezembro de 2016

Compras em Lojas Chinesas, vale mesmo a pena?



Estamos na época das compras - o Natal - e muito se fala nas compras. E com isto as compras na web (online). E com elas os preços mais baixos, logo a poupança. E por sinal vem à baila os produtos chineses por serem mais competitivos em termos de preço e características.


E a qualidade é a mesma? 
E os direitos do consumidor são iguais?

Vamos descobrir neste artigo (resumo de um artigo do maistecnologia.com):


Prós:
  • Preço - não ter de pagar as "patentes" da marca fica muito mais barato para o cliente ter equipamentos de topo a preços mais baixos;
  • Qualidade de Design - conseguimos encontrar acabamentos metálicos capazes de competir com telefones de topo por pouco mais de 100 euros (ex: Elephone S1 - 119,90 euros)
  • Especificações - surgiu entretanto a Mediatek, marca chinesa de processadores de telemóvel com qualidade e preços baixos; Inclusivé processadores Qualcomm, da Samsung, já são utilizados em telefones como os da Xiaomi; E processadores da Huawei - Kirin - utilizados no Bluboo;
  • Armazéns Europeus - o tempo de entrega pode ser elevado e por isso surgem armazéns na Europa com estes produtos de forma a diminuir os "custos alfandegários" para o cliente e permitir tempos de entrega de 1 semana em vez dos 30 dias;
Contras:
  • Garantia - 6 Meses, contra dos habituais 2 anos de garantia na Europa;
  • Envio - pelo menos 1 mês de entrega;
  • Atualizações - "pouca aposta", com a excepção da Xiaomi;
  • Taxas Alfandegárias - "aqui está outro problema, o custo adicional que nos é imputado pela alfandega.Segundo as regras, todos os produtos adquiridos fora da Europa com valor comercial (mais custos de envio) superior a 22€, têm de pagar as taxas alfandegárias. Ora, smartphones por menos de 22€? Era bom era."
"Resumindo, se o produto parar na alfândega, o valor a pagar é: 22% do valor total +14,49€ para os CTT."


maistecnologia.com.pt

Sem comentários: