segunda-feira, 19 de junho de 2017

O Fim do Roaming nas Comunicações, de certeza?



 Tal como a imagem mostra e fica desde  já o alerta: o Roaming nas comunicações na Europa (ainda) não chegou ao fim.

 Se há algo que aprendi nos alguns anos que tenho de experiência no trabalho com empresas de telecomunicações (Meo, NOS, Vodafone...) é que nenhuma regra é clara e se for, tem sempre um asterisco (muito por culpa da entidade que regula estas empresas).



O que significa realmente o Fim do Roaming? (resumo)


  • As chamadas na Europa vão deixar de ter custos para os consumidores. A sério?! Não. As operadoras podem cobrar valores de chamadas que não podem ultrapassar o custo de uma chamada feita em território nacional e se sobrarem é um valor mais baixo que o praticado até agora: "0,032 euros por minuto (em vez dos atuais 0,05 euros) para as chamadas de voz em ‘roaming’ e de 0,01 euros (menos um cêntimo) para as mensagens escritas (SMS);"

  • Os dados móveis vao continuar a ter custos de acordo com a fonte do Pplware.sapo.pt: No que diz respeito aos dados móveis: "está prevista uma redução progressiva dos atuais 50 euros por ‘gigabyte’ para os 7,7 euros por ‘gigabyte’. Contudo, a 1 de janeiro de 2018 o valor passará para os seis euros, depois em 2019 para os 4,5 euros, 3,5 euros em 2020, três euros em 2021 e 2,5 euros em 2022."

  • Para já ficam de "fora do Roaming" os países Islândia, Liechtenstein e Noruega;


pplware.sapo.pt

Sem comentários: